0

6 franquias de ‘games’ que foram parar nos livros

Conheça algumas obras que contam mais das sagas de alguns jogos

27 nov 2015
10h00
  • separator
  • comentários

As histórias contadas em alguns games nem sempre ficam presas aos próprios jogos. Diversas franquias populares também ganharam livros, que ajudam a entender melhor o que acontece em seus universos ou entre seus capítulos. Conheça, a seguir, seis dessas séries de videogames que foram parar no mundo literário.

 

Halo

São quase 20 livros baseados no universo de Halo
São quase 20 livros baseados no universo de Halo
Foto: Microsoft / Divulgação

 

Além dos cinco jogos principais e dos outros cinco paralelos, a franquia Halo também se faz muito presente nos livros. Quase 20 obras, escritas por diversos autores, foram lançadas desde 2001, quando Eric Nylund deu vida a Halo: The Fall of Reach. Todas contam histórias que complementam o que era mostrado nos jogos, dando um panorama do que aconteceu antes de Halo: Combat Evolved e entre alguns dos games da série.

 

Bioshock

Livros de Bioshock contam o antes e o depois dos games
Livros de Bioshock contam o antes e o depois dos games
Foto: 2K Games / Divulgação

 

Você já se perguntou como era o cenário do primeiro Bioshock antes de ele ser destruído e ficar em ruínas? Pois o primeiro livro baseado na franquia, Bioshock: Rapture (2011), explica. A obra começa com a fundação de Rapture e narra inclusive a guerra civil que acabou com a cidade. Ken Levine, criador da série, ajudou o autor John Shirley a escrever a história, de forma que ela se mantém fiel ao universo criado pelo jogo. E o livro nem é o único. Em 2013, o mesmo Levine colaborou com Joe Fielder em Bioshock Infite: Mind in Revolt, que conta o que acontece em Columbia depois dos ocorridos do game Bioshock Infite.

 

Assassin's Creed

Os oitos livros são assinados pelo mesmo autor
Os oitos livros são assinados pelo mesmo autor
Foto: Ubisoft / Divulgação

 

Escritos por Oliver Bowden, os oito livros da série Assassin's Creed são lançados quase sempre juntos a um capítulo novo do game. As obras são ligadas a esses respectivos jogos, e complementam o que já foi mostrado por eles, contando o que acontece depois ou mesmo dando um panorama da vida dos assassinos protagonistas.

 

Dead Space

As obras de Dead Space também relatam o antes e o depois dos jogos
As obras de Dead Space também relatam o antes e o depois dos jogos
Foto: Electronic Arts / Divulgação

 

Assim como os livros de Bioshock, as duas obras ligadas ao universo de Dead Space mostram o que aconteceu antes e depois dos jogos. Martyr, de 2010, se passa cerca de 200 anos antes do primeiro game e mostra as origens da Igreja da Unitologia, tão importante posteriormente. Já a história de Catalyst está ambientada 250 anos depois do livro anterior (ou cerca de 50 após os acontecimentos dos dois jogos), e relata a luta da humanidade pela sobrevivência.

 

Diablo

Os livros não são diretamente ligados aos três jogos
Os livros não são diretamente ligados aos três jogos
Foto: Blizzard / Divulgação

 

São 12 livros baseados no universo de Diablo, começando por Legacy of Blood, lançado em 2001 e escrito por Richard Knaak. As obras trazem enredos que não são diretamente ligados à história dos três games, mas contam sempre com a presença dos demônios e entidades tão presentes aos jogos. Todas elas, no entanto, se passam em um mesmo universo e podem ser organizados em ordem cronológica. A história de Legacy of Blood, por exemplo, se passa antes de The Kingdom of Shadow (2002), mas depois de The Black Road (também de 2002).

 

Mass Effect

O universo de Mass Effect é melhor explicado nos livros
O universo de Mass Effect é melhor explicado nos livros
Foto: Bioware / Divulgação

 

O complexo universo de Mass Effect é melhor apresentado no primeiro dos quatro livros da série, Revelation. A obra é assinada por Drew Karpyshyn, que também é roteirista dos jogos, e é seguida por três outras: Ascension, Retribution e Deception. O segundo se passa logo após o Mass Effect original, enquanto o terceiro dá sequência a história (e se passa logo após o segundo jogo) e o último a finaliza – embora tenha sido criticado por inconsistências no roteiro.

 

Fonte: Dialoog Comunicação

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade