2 eventos ao vivo

"FIFA Soccer 11 x PES 2011" - Quem vence este embate?

16 nov 2010
13h08
atualizado em 10/4/2013 às 16h15

Para trazer você, leitor, ao contexto correto no qual esta comparação foi feita, preciso mostrar meu histórico em jogos de futebol digital.

FIFA e PES são as principais franquias sobre o esporte
FIFA e PES são as principais franquias sobre o esporte
Foto: Reprodução

» Veja imagens de FIFA Soccer 11
» Veja imagens de Pro Evolution Soccer 2011

Comecei no Atari 2600, onde todos os jogadores se movimentavam juntos, como se estivessem presos em uma barra de pebolim (ou totó, como alguns conhecem).

Tenho na minha prateleira em casa os FIFA Soccer de 96 até 2003, todos jogados em PC.

Joguei muito International Superstar Soccer (o normal, o Deluxe e as versões piratas com Campeonato Brasileiro e Ronaldinho Soccer), para SNES e já fiz muitos gols com o @allejo7.

Todas as versões de Winning Eleven para PS1 e PS2 e todas as versões de FIFA e PES para PS3 e Xbox 360.

Na época do PlayStation 2, confesso que tinha enorme predileção pelo título da Konami. Sempre admirei os gráficos da EA Sports, mas achava o jogo lento, com movimentos pesados, não me agradava.

No PS3, como muitos amigos meus ficaram torrando minha paciência, dei mais um voto de confiança ao FIFA 10 e ao FIFA World Cup - Edição da África do Sul.

E a surpresa foi enorme. Movimentos de futebol, valorização da habilidade do jogador, possibilidade de diversos esquemas táticos, alternância de comportamento em situações de ataque e defesa muito relistas, inteligência artificial muito precisa, gostei bastante.

A experiência online foi determinante para uma virada de mesa nessa história. Jogar PES 2009 pela rede com jogadores do mundo todo parecia um sonho, mas na prática era um pesadelo. Lags terríveis, movimentos engessados. A própria Konami admitiu o erro e focou todos seus esforços para resolver a parada.

O que, no final, se tornou outro erro.

Em PES 2010 é notável que os jogos pela rede são muito menos morosos e quadrados.

Mas enquanto a EA dava um talento na jogabilidade de seu game, com gameplay mais natural, digitalizando inclusive os movimentos de jogadores renomados como Ronaldinho Gaúcho e Messi, o PES 2010 continuava mecânico, com jogadas manjadas e personagens "mágicos" que saíam correndo driblando todo mundo.

Convenhamos, por mais que alguém goste muito de PES (como eu), não há como negar que uma situação como essa, de real não tem nada.

O modo fantasia foi inserido em ambos os títulos, mas a forma como a carreira do jogador evolui no FIFA é muito mais divertida, com mais desafios.

Cada passe correto, cada assistência, cada gol são computados em tempo real, demonstrando a evolução e queda de performance que o personagem tem.

No PES 2010, além do sistema ser menos elaborado, o personagem cansa muito, muito rápido. Qual moleque de 17 anos, querendo lugar no time, não tem fôlego pra jogar 90 minutos? Confesso que isso é irritante.

Bom, acredito que ficou claro que um fã inveterado de PES passou a jogar muito mais FIFA, com o passar do tempo.

Vira-Casaca não! Questão de qualidade

"Tá, você só tá de blábláblá, falou que virou a casaca mas até agora não disse nada sobre as últimas versões dos jogos" - Negativo, não virei a casaca.

Eu gosto do que é legal de jogar. As franquias não são times de futebol que passamos a amar ainda criança. São jogos de videogame e não há culpa nenhuma em tirar um disco e colocar outro. E calma, calma que tô chegando lá.

Bom, qual não foi a grata surpresa ao jogar PES 2011 e perceber que a metodologia de dribles está muito mais elaborada (quase uma cópia do software da EA)?

E a inteligência artificial está muito mais, hum¿ inteligente. Se o player fizer duas vezes uma determinada jogada, o time adversário muda a forma de se defender para evitar que isso aconteça novamente.

Vai tentar correr com um jogador só? hahahaha espere sentado.

Nos passes e chutes a gol, a sensibilidade está muito maior. Não existe mais isso de "aperta o botão que o computador resolve"¿ Será preciso mira, treino e entrosamento. O número de acertos foi agressivamente reduzido, deixando o game ainda mais real.

Quem está acostumado com a mecânica do PES vai se incomodar bastante. Todos terão que se adaptar e jogar de forma mais inteligente.

Mais do que nunca a configuração tática, marcação, avanço e recuo em situações perigo serão fundamentais para garantir a vitória.

Para ajudar, pela primeira vez em muitos anos, não há narração em Português do Brasil em um jogo de futebol da EA Sports.

E a Konami consegui que ninguém menos que Silvio Luiz fizesse a narração, com comentários do sempre preciso Mauro Beting com quem já tive o prazer de fazer um curso de jornalismo esportivo.

Mesmo em situações onde se acaba de perder um gol claro, em final de campeonato, não tem como não rir de frases como "Minha nossa senhora, meu carro tá parado aí atrás do estádio, cuidado, cidadão!" ou "Dá nele bola!" quando algum jogador não consegue dominar a pelota. Silvio Luiz Gênio.

A impressão que tenho quanto ao FIFA 11 é que ele mudou muito pouco em relação à ótima (mesmo, de verdade) edição de 2009/2010. Algumas equipes foram atualizadas, existe a divertida opção de inserir áudios personalizados para fazer deles os cantos das torcidas, mas a engine, o coração é o mesmo.

Será um desafio e tanto para a EA melhorar algo que já está um espetáculo. E ela ainda terá que lidar com alguns problemas em jogos multiplayer online.

No PES 2011, no entanto, além de toda essa reformulação da experiência de jogar futebol virtual, e das narrações muito engraçadas de Silvio Luiz, a produtora ainda conseguiu os direitos da Copa Libertadores e de vários times brasileiros que disputaram a competição este ano.

Equipes como Corinthians de Ronaldo e Roberto Carlos, São Paulo de Rogério Ceni, Flamengo e Internacional de Porto Alegre estão lá, no menu de escolha, como jogadores e patrocinadores licenciados.

Conclusão

Bom, a conclusão que dá pra tirar de tudo isso é: O FIFA 11 ainda é melhor, mas o PES 2011 veio para colocar a franquia da Konami de volta ao páreo nesta disputa, com trunfos muito interessantes na manga.

Independente de qual game você escolha ou goste, dê uma chance ao concorrente. Assim como o que aconteceu comigo, você pode se surpreender.

Geek

compartilhe

publicidade